sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Hello darkness my old friend

"Estava escuro. Fechada no quarto, os meus olhos brilhavam intensamente com a luz emitida pelo ecrã do telemóvel (=tela do celular). Eram precisamente 03:07h da manhã. Bolas! Se fossem 03:03h ainda podia ter pedido um desejo - pensei, apesar de não ter nada em concreto para desejar. E mesmo que tivesse, a minha mente já estava cansada o suficiente para sequer me lembrar do quê.
Estava deitada na cama, a ler fanfics diversas que encontrava apenas para passar o tempo. Umas interessantes, outras nem tanto.
Lá fora, o meu cão não parava de ladrar num tom de quem está assustado e ao mesmo tempo desesperado para não o demonstrar que está com medo. Ignorei, não lhe dei importância. Afinal, se o cão estivesse em silêncio é que seria de estranhar, ele nunca se cala.
Subitamente, um outro som chegou aos meus ouvidos.



Este sim, me deixou alarmada. Inicialmente não consegui identificá-lo, só depois percebi que era uma broca, a furar uma parede. A minha parede!!! Escondi-me debaixo da cama, borradinha de medo. Tapava os ouvidos com as mãos, de olhos forçosamente fechados para não chorar. Tentava acalmar-me e distrair-me daquela situação, pensar em tudo menos que me vinham matar. O barulho instalado era demasiado ensurdecedor para eu o suportar por muito mais tempo. O ladrar agoniante do cão, a broca que não parava de perfurar a parede do meu quarto e cuja sonoridade se tornava cada vez mais alta, a minha voz interior que não sossegava, o coração que estava a bater a mil com o pânico que se gerou dentro de mim.
Chega...chega...Não aguento mais!
E em menos de um segundo, tudo ficou quieto. Não se ouvia nada. Um silêncio profundo apoderou-se do ar.
Foi então que recebi uma mensagem, no mínimo, estranha: "Chegou a hora do pagamento"
De olhos arregalados pelo pavor e um completo mistério sobre tudo o que estava a acontecer, senti uma mão tocar-me no ombro. Virei-me, e ao ver a tua cara, desmaiei.
Acordei horas depois com a luz do dia, e não me lembro de mais nada dessa noite.
Tu tinhas desaparecido, e honestamente, espero nunca mais te voltar a ver."

Esta história é fictícia. Qualquer semelhança a situações reais são puramente coincidências e acasos do destino.
Será mesmo?

5 comentários:

  1. Respostas
    1. LUXHIIIIIIII AKLISJDAOISJDAOISDJAOISDJAOISD SOS FICOU LEGAL??

      Eliminar
    2. *após 2938 anos, Luciana decide aparecer para responder*
      SIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. SERIO?? QUER DIZER QUE EU COMPLETEI MEU OBJETIVO UEUHEHEUUUUUUUU
      era pra ser uma historia assustadora mas teve alguem que ao ler começou a rir e eu fiquei tipo: "ehhh ;A; mas era uma historia de terror"
      i cri everidai

      Eliminar

A sua opinião é sempre importante! ^-^